Connect with us

Economia

Nova fase do Valores a Receber inicia em maio com novos recursos; confira

Published

on

O Sistema de Valores a Receber deve iniciar uma nova fase já em maio deste ano. Sendo assim, será possível consultar e transferir outras 7 fontes de dinheiro esquecido em instituições financeiras. Todos os brasileiros poderão consultar novamente o sistema. 

De acordo com o Banco Central, até o momento, 27,5 milhões de pessoas já se beneficiaram com a consulta, totalizando 32,6 milhões em resgates. De acordo com o Banco Central, “O sistema contará com informações novas repassadas pelas instituições financeiras. Ou seja, mesmo quem já resgatou seus recursos e quem não tinha valores a receber na primeira etapa deve consultar novamente o sistema, pois os dados serão atualizados e pode haver recurso novo”.

  1. Tarifas que foram cobradas indevidamente, previstas ou não em Termo do BC;
  2. Parcelas ou obrigações relativas a operações de crédito cobradas indevidamente, também não previstas;
  3. Contas de pagamento pré-paga e pós-paga encerradas com saldo disponível;
  4. Contas de registro mantidas por corretoras e distribuidoras de títulos e valores mobiliários encerradas com saldo;
  5. Entidades em liquidação extrajudicial;
  6. Fundo Garantidor de Créditos;
  7. Fundo Garantidor do Cooperativismo de Crédito.

De acordo com o Banco Central, haverão alterações para melhorar o acesso ao sistema de Valores a Receber. Não será mais preciso agendar o resgate de recursos. Ou seja, o usuário poderá acessar o sistema e pedir a transferência já na 1ª consulta.

Veja também:

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

IOF no cartão de crédito

Published

on

Se você usa o cartão de crédito, já pode ter visto a sigla IOF na fatura e se perguntado o que isso quer dizer. À primeira vista essa pode parecer apenas mais uma taxa que incide sobre as transações, mas, na verdade, trata-se de um imposto que recai sobre diversas operações, para além das compras com o cartão.

A forma como esse tributo é cobrado varia de acordo com o tipo de operação realizada pelo consumidor. Ele pode aparecer no cheque especial, em movimentações de empréstimos e em compras no exterior. A seguir, explicamos tudo o que você precisa saber sobre o imposto. Afinal, é fundamental que você entenda como o IOF funciona para compreender o que, de fato, está pagando.

O que é o IOF do cartão de crédito?

O IOF do cartão de crédito é o mesmo que incide sobre outras transações que realizamos em nosso dia a dia. De maneira literal, o IOF é o Imposto Sobre Operações Financeiras que envolve transações de crédito, câmbio e seguro. Isso significa que o IOF não é uma taxa praticada pelas empresas. 

Esse tributo funciona como uma espécie de termômetro da economia brasileira e da utilização de crédito no mercado. 

Além disso, há muitas situações em que um decreto aumenta o IOF do cartão de crédito e de todas as demais operações. Isso normalmente acontece por um certo período, para auxiliar o governo a arrecadar fundos que financiem alguma dívida ou projeto. Após o tempo determinado pelo decreto e a arrecadação dos valores, o IOF retorna aos patamares normais.

Como é cobrado o IOF do cartão de crédito?

O IOF do cartão de crédito não é uma taxa de juros, mas um imposto cobrado sobre qualquer tipo de transação que seja realizada uma operação financeira. Na fatura, todavia, ele pode aparecer bem próximo à cobrança dos juros, uma vez que esses valores se somam para compor a quantia final que deverá ser paga pelo cliente. 

Assim, o recolhimento do IOF no cartão de crédito é realizado mediante o pagamento da fatura de modo automático e não sendo necessária a produção de uma via para o pagamento do imposto.

Por que apareceu “cobrança de IOF” na fatura do cartão de crédito?

É muito importante ressaltar que não existe cobrança de IOF nas compras do cartão de crédito – sejam elas parceladas ou não.

O IOF só aparece na sua fatura quando você realiza algum tipo de ação que é classificada como uma “operação financeira”.

No caso do cartão de crédito, dependendo do contrato, o IOF vai aparecer sempre que ocorrerem as seguintes situações:

  • Atraso no pagamento da fatura – porque o valor acumulado se torna uma dívida e vai para a linha de crédito chamada de rotativo, o que é considerado uma operação financeira;
  • Compras no exterior, inclusive pela internet, sobre as quais incidem também as taxas cambiais;
  • Pagamento mínimo ou não pagar integralmente a fatura do cartão no período solicitado;
  • Financiamento da fatura do cartão de crédito;
  • Empréstimos por meio do cartão de crédito;
  • Compras acima do limite do cartão;
  • Saques no cartão de crédito.

É importante lembrar que o IOF não é uma taxa de juros, mas sim um imposto cobrado por operação financeira. Como ele incide em diversos tipos de dívidas (empréstimos, por exemplo), muitas pessoas confundem o IOF com as taxas de juros cobradas pelas instituições financeiras.

Mas lembre-se: o IOF e os juros são duas coisas separadas.

Por exemplo: se você entrou no rotativo do cartão, além dos juros cobrados pelo banco ou operadora, precisará pagar o IOF ao governo.

O valor do IOF aparece no extrato da sua fatura e não há como evitar nem negociar esse número. Pagar as contas em dia e controlar os gastos mensais é o melhor caminho para evitar o acúmulo de juros e a cobrança do IOF sobre as dívidas.

Como calcular o valor do IOF?

O Cálculo do IOF varia conforme cada operação – mas vamos tomar como exemplo as compras no exterior.

Quem usa o cartão de crédito para compras internacionais – inclusive as feitas online – paga um IOF de 6,38% sobre o valor dessas compras em real.

Já quem decide fazer aquisição de moeda em espécie – o chamado “dinheiro vivo” – paga um IOF menor: 1,1%.

Mas isso não significa que é melhor comprar o dinheiro em espécie na hora de viajar – afinal, o principal problema de carregar dinheiro é o risco de perdas.

No caso de compras internacionais com o cartão, para fazer o cálculo do valor do IOF, o primeiro passo é saber qual a movimentação que você deseja fazer. Por exemplo, suponha que você fez uma compra de R$ 1.000 no exterior com seu cartão de crédito. A alíquota de 6,38% irá incidir sobre o montante total da sua compra. Assim, o IOF a ser pago é de R$ 63,80. Na sua fatura, deverá aparecer o valor de R$ 1063,80.

De qualquer forma, vale lembrar que, além do IOF, quem for gastar fora do país precisa checar também as taxas cambiais na hora de decidir fazer suas compras. A taxa de conversão cambial é usada para calcular o valor em real da moeda estrangeira. No caso do dinheiro vivo, é preciso saber qual é a taxa do dia na hora de comprar dólares, por exemplo

Continue Reading

Bancos

Mercado Pago oferece conta digital e cartão grátis para menor de idade

Published

on

Mercado Pago oferece conta digital e cartão grátis para menor de idade

Se você tem entre 13 e 17 anos, chegou a sua vez de ter a sua própria conta digital. Isso é graças a uma iniciativa do Mercado Pago. E o mais legal de tudo é que é de graça.

Saiba mais sobre a conta digital para menor de 18 anos do Mercado Pago:

Em primeiro lugar, a ideia tem como principal objetivo ensinar os jovens a lidarem com o seu próprio dinheiro. Além de poderem usufruir de vários benefícios das contas digitais, como por exemplo, abertura de conta sem o pagamento de taxa, cartão de crédito sem anuidade e muitos outros.

Além disso, o grande diferencial da conta digital do Mercado Pago é que ela tem um rendimento maior do que a poupança, com 100% do CDI – Certidão de Depósito Interbancário – ou seja, é um dos principais indicadores do mercado financeiro.

Quais são os benefícios da conta digital do Mercado Pago para menor de 18 anos?

  • Abertura de conta de graça;
  • Pix e transferências de graça para qualquer banco;
  • Cartão de débito;
  • Recarga de celular;
  • Rendimento de 100% do CDI;
  • Sacar dinheiro sem cartão nos caixas 24 horas e muito mais.

Como abrir conta digital no Mercado Pago para menor de 18 anos?

Antes de mais nada, é preciso ter o consentimento dos pais ou responsáveis. Logo em seguida, baixar o aplicativo ou acessar o site do Mercado Pago. Solicitar a criação da conta e informar que é menor de idade. Depois é só inserir o e-mail dos pais ou responsável. 

Depois de feito isso, é só aguardar os pais ou responsável receber o e-mail e autorizar a abertura da conta digital. A partir disso é que o menor de idade poderá usufruir de todos os benefícios citados anteriormente.

Para solicitar a abertura da conta digital do Mercado Pago para menor de idade, clique aqui

Se você gostou desse assunto, também pode se interessar por este: Conheça as contas digitais que rendem mais que a poupança

Continue Reading

Bancos

Novidade! Nubank oferece criptomoedas a R$ 1

Published

on

Nubank oferece criptomoedas a R$ 1

A partir de R$ 1 já é possível investir em Bitcoin ou Ethereum (criptomoedas) pelo aplicativo do Nubank. A novidade pegou os clientes do banco digital de surpresa. Muitos se pronunciaram nas redes sociais que só esperavam a Fintech entrar nesse mercado para começarem a investir em criptomoedas.

O novo produto está sendo liberado de forma gradual para todos os clientes do Nubank no Brasil. Isso só está sendo possível, graças a uma parceria com a  Paxos que atua como corretora e realizará a tutela das criptomoedas no aplicativo do Nubank.

Segundo o CEO e fundador do Nubank, David Velez as criptomoedas já é tendência no mundo. “Não existem mais dúvidas que as criptomoedas são uma tendência crescente na América Latina”, afirma.

A empresa anuncia a parceria em um momento que a procura por criptomoedas só cresce no país.

É o que revela uma pesquisa feita pela Comissão de Valores Imobiliários (CVM), sobre o investimento em criptomoedas por brasileiros em 2021. Houve um crescimento pela procura da moeda digital de 938% no Brasil. Sendo que no mundo houve um aumento de 881%.

Descubra como adquirir criptomoedas a partir de R$ 1

O maior objetivo do Nubank é dar oportunidade para quem se interessar em investir nesse negócio com valores a partir de R$ 1. É uma excelente ocasião para quem quiser testar esse mercado. Essa é a principal aposta do banco digital.

A forma de aquisição da moeda digital pelos clientes do Nubank é bem simples. Acompanhe o passo a passo a seguir:

  1. Abra o aplicativo do Nubank e clique em Cripto;
  2. Escolha a criptomoeda que deseja comprar;
  3. Leia e aceite os termos e condições;
  4. Em seguida, digite a sua senha;
  5. Escolha sua criptomoeda;
  6. Digite o valor que você quer investir;
  7. Verifique a quantidade de criptos e confirme a compra;
  8. Digite sua senha outra vez;
  9. Está feito! O valor será descontado da sua conta do Nubank.

Criptomoedas o que é?

Criptomoedas são moedas digitais protegidas pela criptografia, é um sistema de segurança de dados que protege informações e as transações da moeda na internet. Outro exemplo: Igual acontece com moedas como o dólar e o euro, você também pode comprar criptomoedas.

Continue Reading

Trending